Após 13 dias, Bombeiros encerram buscas por vereador e amigo desaparecidos em naufrágio


Crédito: Divulgação 

O Corpo de Bombeiros encerrou os trabalhos de busca das duas vítimas do naufrágio ocorrido no dia 4 de dezembro, no rio Araguaia, município de Xinguara, sul do Pará. O vereador Maurisan Alves de Araújo, de 51 anos, e seu amigo, Jorge Rui Souza Alves, o “Jorginho”, 42 anos. A Capitania dos Portos da Amazônia Oriental abriu inquérito para apurar a causa do acidente.

reze dias se passaram desde o acidente e, mesmo com o trabalho intenso das equipes de busca, as vítimas seguem desaparecidas e sem qualquer vestígio de seus paradeiros. “ São dias de intenso trabalho nas buscas e não tem mais nada a fazer, afinal não faltou apoio político e nem de voluntários na tentativa de encontrar Maurisan e Jorginho. Lamentavelmente não tivemos êxito”, explicou o vereador do município de Xinguara, Cleomar da Vale.

As buscas iniciaram logo após o acidente, mas somente o filho Maurílio de Lima Araújo, de seis anos e a esposa do vereador foram encontrados. Maurílio ainda no mesmo dia e Simone no dia seguinte, dois quilômetros após o local da tragédia. Nove pessoas estavam na embarcação, cinco conseguiram sobreviver.

Uma grande mobilização foi montada para tentar encontrar os desaparecidos. Mergulhadores de resgate do Corpo de Bombeiros Militar do Pará (CBM), uma aeronave do Grupamento Aéreo de Segurança Pública do Pará (Graesp), Capitania dos Postos, Polícia Militar e equipes do 10º Grupamento Bombeiro Militar, de Redenção, auxiliaram no trabalho de busca.

Também participaram voluntários da comunidade, barqueiros, Polícia Militar e Defesa Civil de Xinguara, e os municípios de Araguanã (To), Piçarra, Xambioá, São Geraldo e Itaipava que auxiliaram na busca pelo vereador e seu amigo Jorginho.

Em entrevista, o comandante do distrito de São José do Araguaia da Polícia Militar, cabo Adlevan de Oliveira, falou sobre as dificuldades previstas durante as buscas. “O Rio Araguaia possui muitas peculiaridades e não descarta a possibilidade de os corpos estarem presos a objetos no fundo do rio ou, em caso extremo, presos em algum animal aquático. Esse rio tem jacaré e Pirarara, que é um peixe que come pessoa. Aqui tem muita piranha também. É uma hipótese”, afirmou o policial.

O vereador Maurisan Alves é natural do Tocantins e foi eleito vereador de Xinguara, ano passado pelo partido (PDT). Ele completaria 52 anos no próximo dia 20. No dia do acidente ele estava voltando de uma comemoração com familiares e amigos quando, a voadeira que é uma embarcação de pequeno porte foi atingida por um banzeiro que levou ao fundo a embarcação.

Com informações de Jornal Manancial.

0 Comentários